Sugestão, empatia e imitação

Já que ontem toquei no assunto. Senti a necessidade de seguir em frente.

Hoje gostaria de comentar como o consumidor fica sugestionado pela ação de patrocínio.

O cara trabalhou a semana inteira e quando chega o sábado ou domingo coloca sua havaiana, uma camiseta folgada e uma carne para assar na churrasqueira. Em seguida ele liga a TV para ver seu esporte predileto. Tudo acompanhado por uma cervejinha gelada.

Não existe melhor hora para o consumidor tomar contato com uma marca do nessa hora em que se encontra relaxado e predisposto a receber a mensagem.

Ele liga a TV e lá está o seu time do coração com a marca do patrocinador estampada no peito.A associação é imediata e inconsciente.As emoções, beleza e tudo mais que caracteriza o espetáculo são imediatamente transferidos para  a marca do patrocinador. Desta maneira o consumidor fica sugestionado a consumir determinada marca. Depois desse estágio vem a empatia, que vou abordar em outro post. Até lá.

Deixe uma resposta